Agendar Doação Sangue

Área do Médico

Portal do Colaborador

Santa Casa ganha novo Capelao

Em missa presidida pelo Bispo Diocesano Dom Célio de Oliveira Goulart e co-celebrada, por Monsenhor Ra´mulo Zagotto (presidente da Instituiçao) Pe. Ismael, que até os dias atuais celebrava as missas diárias de nossa capela, e o Diácono Tarcisio, na tarde de 05/05 na própria Capela do Hospital, tomou posse como novo capelao Frei Joel Guilaran Villaruel.


                                  


 


Frei Joel, nasceu no dia 10/06/1968 na cidade de Bacolod, veio das Filipinas em missao para o Brasil. Segundo Dom Célio o novo capelao vem fortificar e intensificar ainda mais os trabalhos já realizados pelas irmas de Jesus na Eucaristia que atuam há anos com a promoçao de assistência religiosa aos doentes do hospital Santa Casa, através da pastoral da saúde.


 


                                  


 


 


Em entrevista especial conheça um pouco mais sobre a história de vida do novo capelao:


 


Santa Casa – Como e quando teve início a  vida religiosa?


 


Frei Joel – Aos 10 anos de idade eu trabalhava como coroinha na minha paróquia, e com o grande exemplo do Padre local, pelo modelo que ele representava de pastor e sacerdote, senti forte desejo de entrar para esse serviço, assim, aos 12 anos iniciei o seminário.


 


Santa Casa – Quando foi sua ordenaçao?


 


Frei Joel – Fui ordenado no dia 13/12/1994, há treze anos, na cidade de Manila (Capital das Filipinas), entao iniciei meu trabalho nas Filipinas, como um dos administradores de um colégio e um dos formadores do nosso seminário, o qual funcionava dentro do colégio.


 


Santa Casa – A qual ordem religiosa pertence?


 


Frei Joel – Pertenço a  ordem dos Agostinianos, porém pedi licença para morar fora da casa religiosa, e foi quando, a partir de uma iniciativa minha, recebi o convite para trabalhar diretamente com Dom Célio. 


 


Santa Casa – O senhor já havia pensado em atuar dentro de um hospital?


 


Frei Joel – Na verdade sempre tive um carinho para com os doentes e quando Dom Célio abriu os caminhos para trabalhar como Capelao da Santa Casa, atuando diretamente no hospital, foi um grande privilegio para mim, o que me deixou muito feliz. A iniciativa mesmo foi minha, pois sempre tive esse carinho com os enfermos, porque antes de entrar para seminário meu pai tinha grande desejo de que eu me tornasse médico, e agora que estou aqui também me sinto um médico, porém das almas. Inclusive, lá em Castelo onde trabalhei um tempo, fazia visitas quase todos os dias a  Santa Casa de Misericórdia de Castelo, com isso me aprofundei no amor aos doentes.


 


Santa Casa – Deixe uma mensagem para a família Santa Casa, agora que senhor também faz parte dela.


 


Frei Joel – Para mim, trabalhar na Santa Casa é uma liçao de amor, como médico, Psicólogo, funcionário, pois quem trabalha neste hospital, nao trabalha para si, mais para cuidar dos outros. Sabemos que nossos doentes sao pessoas mais desassistidas, abandonadas e necessitadas, entao devemos trabalhar para que elas se sintam acolhidas e amadas porque foi assim que Jesus cuidou de todo mundo.


 


                              


 

Confira mais Notícias

Lar de Idosos terá pintura de ovos e almoço especial de Páscoa

Dia do Rim: Santa Casa Cachoeiro faz exames e orientações para combater doença renal

Urgente: Santa Casa Cachoeiro faz apelo para abastecer banco de sangue

Santa Casa, Lar de Idosos e Fazenda terão programação especial no Dia da Mulher

Santa Casa Cachoeiro forma quinta turma de residência em Clínica Médica

Cresce número de casos de dengue atendidos na Santa Casa. Veja os sintomas

Santa Casa Cachoeiro só tem sangue para uma semana e faz apelo para doadores

Média de 93 pacientes atendidos por dia na Santa Casa durante o Carnaval