Agendar Doação Sangue

Área do Médico

Portal do Colaborador

Dia do Médico: história de pai e filho unidos para salvar vidas

 

Eles lidam diariamente com a vida, dedicam a maior parte do tempo para os pacientes e, muitas vezes, até abrem mão de compromissos e convívio familiar para cuidar de quem precisa de atendimento. Assim é a rotina de muitos médicos que atuam na Santa Casa de Misericórdia Cachoeiro. E no Dia do Médico, comemorado nesta quinta-feira (18), o que não faltam são exemplos de profissionais que abraçaram a medicina, histórias em que a vocação acaba passando de pai para filho.

Casos como os dos médicos ortopedistas Eurípedes Fernandes de Melo e Alberto Soeiro, ambos integrantes do corpo clínico da instituição. Além de conviver a rotina dentro do hospital, eles carregam ainda o DNA familiar. É no Centro Cirúrgico que pai e filho muitas vezes se encontram, mas a conversa sobre a casa e os demais parentes fica de lado. O foco, nesta hora, é somente o trabalho para salvar vidas.

O pai tem uma experiência de quase 45 anos atuando na Santa Casa. O filho, que decidiu seguir seus passos, vem trilhando o mesmo caminho de dedicação, cuidado e respeito aos pacientes e colegas de trabalho. Além do parentesco, os dois têm em comum o fato de terem escolhido a medicina como profissão.

"Eu sempre quis ser médico, essa é minha vocação. Meu avô era músico. Sempre me incentivou a estudar e fazer medicina. Se eu pudesse voltar atrás, faria tudo de novo", disse Dr. Melo, como é carinhosamente conhecido no hospital.

O filho, Alberto, decidiu se especializar em ortopedia por influência do pai. "Eu sempre soube que queria fazer medicina, mas na faculdade não sabia muito bem qual residência fazer. Então, ver a dedicação do meu pai e toda a influência e prestígio que o trabalho dele possui, me fez escolher essa área", revelou.
Dr. Melo e Dr. Alberto são apenas alguns exemplos dos muitos outros médicos que trabalham com o mesmo carinho para minimizar o sofrimento da população. Na Santa Casa, são 130 profissionais no corpo clínico, homens e mulheres que dedicam seu dom e talento para os pacientes, independente de religião, cor, sexo ou condição social. A vocês, o nosso muito obrigado!

Confira mais Notícias

Funcionários da Santa Casa aprendem como identificar violência doméstica

Órgãos captados na Santa Casa serão doados para seis pessoas no ES

Clima de festa junina anima pacientes de hemodiálise na Santa Casa

Junho Vermelho: Empresa mobiliza funcionários para doar sangue na Santa Casa

Exposição e panfletagem marcam Maio Amarelo na Santa Casa 

Santa Casa ganha R$ 10 mil com Nota Premiada. Saiba como você também pode ajudar

Santa Casa Cachoeiro e Lar de Idosos farão homenagens no Dia das Mães

Paciente internado se emociona ao receber serenata na Santa Casa